We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. Read more…
Monday
23
APR

Treinamento em Brucelose, Tuberculose e EETs

08:00
17:00

Get Directions

Category
#var:page_name# cover

O Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT) foi instituído em 2001 pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) com o objetivo de diminuir o impacto negativo destas zoonoses na saúde pública e de promover a competitividade da pecuária nacional.

O PNCEBT envolve um grande número de ações sanitárias profiláticas e de diagnóstico a campo. Assim sendo, torna-se necessário habilitar médicos veterinários do setor privado para atuar junto ao programa, sob supervisão do MAPA e das Secretarias de Agricultura dos Estados. Para executar as atividades de diagnóstico a campo e participar do programa de certificação de propriedades, o MAPA só habilita médicos veterinários que tenham sido aprovados em cursos de treinamento em métodos de diagnóstico e controle de Brucelose e Tuberculose, previamente reconhecidos por esse ministério. Esses cursos são ministrados em instituições de ensino ou pesquisa de todo o país com o objetivo de atualizar os conhecimentos dos profissionais que vão atuar no programa e, sobretudo, de padronizar as ações sanitárias. Os instrutores desses cursos são habilitados através da participação em seminários de referência, organizados pelo MAPA e oferecidos regularmente. A capacitação dos profissionais do setor privado e a sua participação representam um desafio e uma oportunidade para a classe médico veterinária demonstrar sua capacidade de contribuir para a solução de importantes problemas de saúde pública e de saúde animal, através da integração do serviço veterinário oficial com o setor privado e da constante melhoria do padrão de serviços oferecidos aos pecuaristas.

Além da Brucelose e da Tuberculose, o curso também promove o treinamento dos profissionais no reconhecimento e coleta de material adequado para o diagnóstico das Encefalopatias Espongiformes Transmissíveis (EETs) dentre as quais inclui-se a enfermidade conhecida como a “Doença da Vaca Louca”. A classificação do risco da ocorrência desta enfermidade no país é feita por auditorias internacionais e o número de profissionais treinados e de amostras representativas encaminhadas ao diagnóstico, são itens considerados na avaliação do risco

Coordenação:

Vera Cláudia Magalhães Curci (UPD Araçatuba/Polo Extremo Oeste)

Adriana Hellmeister de Campos Nogueira (Instituto Biológico)

Daniela Chiebao (Instituto Biológico)

Realização: Polo Regional Extremo Oeste (Apta Regional (DDD)/ APTA/SAA) - UPD de Araçatuba

Público Alvo: Médicos Veterinários cadastrados no CRMV

Nº de vagas: 20

Apoio: Instituto Biológico (IB)

Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA)

Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA)

Informações: Vera Lucia Magalhães Curci - email: vlmcurci@apta.sp.gov.br - fone: (18) 3623-0447

Vagas Limitadas

Valor do Investimento

R$ 800,00

O evento sera restrito a medicos veterinarios

Local: Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Araçatuba/Apta Regional/SAA

Av. Alcides Fagundes Chagas 122, Bairro Santana, Araçatuba-SP

Programação:

segunda-feira (23/04)

8h: Introdução ao PNCEBT

9h:Brucelose/Tuberculose (teoria)

14h: Responsabilidade Técnica/CRMV

terça-feira (24/04)

8h: Tuberculose (campo)

14h: Brucelose (laboratório)

quarta-feira (25/04)

8h: Encefalopatias Espongiformes Transmissíveis (Teoria)

14h: Encefalopatias Espongiformes Transmissíveis/Coleta de material

quinta-feira (26/04)

8h: Propriedades dos testes de diagnósticos e sua aplicação em função da situação epidemiológica

10h: Normas do PNCEBT/MAPA

14h:Normas do PNCEBT/CDA/SP

sexta-feira (27/04)

8h: Tuberculose (campo)

14h: Discussão e avaliação

16h: Encerramento

Venue

Araçatuba