We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. Read more…
Saturday
07
APR

A autocensura na "terra da liberdade"

18:30
19:30
Fundação José Saramago
Event organized by Fundação José Saramago

Get Directions

Category
#var:page_name# cover

[Scroll for English]

O "Sem casas não haveria ruas" prossegue a leitura de livros proibidos, censurados ou de algum modo silenciados hoje no mundo. Depois da China e da Turquia, vamos aos EUA.


A autocensura na "terra da liberdade"

Todos os anos a Associação Americana de Bibliotecas recebe centenas de denúncias de tentativas de proibição de livros nos EUA. E todos os anos publica a lista dos livros mais perseguidos no país. A maioria destas iniciativas, sobretudo de pais junto de escolas e bibliotecas, não tem seguimento. Mas faz parte de uma tendência de sobreprotecção que atravessa a sociedade norte-americana, e chega às universidades, onde grupos de estudantes, nomeadamente de literatura, já vieram exigir que se rotulem certos livros – em geral obras-primas – com a advertência de "perigo" para o "bem-estar mental". Em Abril, vamos cruzar os caminhos da autocensura na “terra da liberdade”, com Isabel Lucas e Paulo Faria.

O ciclo de leituras Sem casas não haveria ruas é uma parceria entre a Casa Fernando Pessoa, a Fundação José Saramago e a editora BOCA. Em 2018 damos a escutar livros censurados hoje pelo mundo, muitos ainda não publicados em Portugal. A entrada é livre.

Apoio Antena 2.

~~~

The cicle Sem casas não haveria ruas continues the reading of banned, censored or otherwise silenced books in the world today. After China and Turkey, the United States of America, Saturday, April 7, at 6.30 pm at the Casa Fernando Pessoa. Admission is free and everyone is invited.


Self-censorship in the "land of freedom"

Every year the American Library Association receives hundreds of denunciations of attempts to ban books in the United States. And every year publishes the list of the most persecuted books in the country. Most of these initiatives, especially of parents in schools and libraries, are not followed up. But it is part of a tendency of overprotection that crosses American society, and reaches the universities, where groups of students, especially of literature, have come to require that certain books - usually masterpieces - be marked off with the warning of " danger "to" mental well-being ". In April, we will cross paths of self-censorship in the land of freedom, with Isabel Lucas and Paulo Faria.

Sem casas não haveria ruas is a partnership between Casa Fernando Pessoa, Fundação José Saramago and BOCA. In 2018 we devoted it to books censored in the world today, many still not published in Portugal. Free admission.

Media partner: Antena 2.