We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. Read more…
Tuesday
03
APR

Palestra e Debate - Pontes Culturais entre o Brasil e Angola

19:00
21:00

Get Directions

Category
#var:page_name# cover

Palestra e Debate - Pontes Culturais entre o Brasil e Angola
3 de abril, terça-feira, 19h - ENTRADA LIVRE.
Classificação etária: +14 anos
Ao longo dos tempos, o Brasil e Angola estabeleceram fortes ligações no terreno da História que, como não podia deixar de ser, desdobraram-se no plano cultural. A palestra pretende focalizar alguns dos laços que se foram fazendo e desfazendo e propor pontos para um debate cujo objetivo é retomar fios de um diálogo que, tão sedutor e produtivo em vários momentos, revela no presente muitas fragilidades.

Ministrante: Rita Chaves - professora associada, é atualmente coordenadora do setor de literaturas Africanas de Língua Portuguesa do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, da USP e professora do Programa de Estudos Comparados de literaturas de
Língua Portuguesa. Doutora em Letras pela mesma instituição, desenvolveu três projetos de Pós- doutoramento em Moçambique, com apoio da FAPESP e da CAPES. Foi professora visitante na
Universidade Eduardo Mondlane, de Maputo, e na Yale University, em New Haven. Seus trabalhos estão direcionados para os estudos africanos, com foco nos estudos comparados entre as literaturas de língua portuguesa e nas relações entre literatura e antropologia. Entre outros títulos, publicou A formação do romance angolano e Angola e Moçambique: experiência colonial e territórios literários. É co-organizadora de Mia Couto: um convite à diferença e Portanto...Pepetela, entre outros.

Mediador: Ondjaki, nasceu em Luanda em 1977.
É membro da União dos Escritores Angolanos, membro honorário da Associação de Poetas Húngaros e membro fundador da Associação Protectora do Anonimato dos Gambuzinos. É membro ausente da Japan International Dark Poetry Society. Na Galiza, foi agraciado com a palavra-amuleto “angolego”. Fez estudos em Luanda e concluiu o ensino secundário em Lisboa. É licenciado em Sociologia pelo ISCTE (Portugal) e doutorado em Estudos Africanos (L’Orientale, Napoli/Itália).
Prosador e poeta, também escreve para cinema. Está traduzido para francês, espanhol, italiano, alemão, inglês, sérvio, croata, swahili, holandês e sueco. Escreve crônicas para jornais (Angola, Portugal, Brasil, Inglaterra) e, ocasionalmente, é (des)professor de escrita criativa [www.kazukuta.com/ondjaki].