We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. Read more…
Friday
06
APR

Projeto Raros: Ernst Lubitsch em dose dupla

20:00
22:00
Cinemateca Capitolio
Event organized by Cinemateca Capitolio

Get Directions

Category
#var:page_name# cover

Na sexta-feira, 6 de abril, às 20h, o Projeto Raros apresenta na Cinemateca Capitólio Petrobras dois grandes filmes do período inicial de Ernst Lubitsch, protagonizados pela atriz Ossi Oswalda, considerada na época a "Mary Pickford alemã": Não Quero Ser um Homem e A Princesa das Ostras. Com projeção em HD, intertítulos legendados em português e entrada franca, a sessão faz parte da mostra O Toque Lubitsch, que exibe obras-primas do diretor alemão durante o mês de abril.

Em Não Quero Ser um Homem (Ich möchte kein Mann sein, 1918, 40 minutos), a jovem malcriada Ossi se disfarça de homem para fugir do seu tutor e da sua governanta. Nesta provocante comédia, Lubitsch brinca com estereótipos de gêneros e com papeis sexuais. Em A Princesa das Ostras (Die Austernprinzessin, 1919, 60 minutos), Quaker é um rico produtor de ostras que deseja ver sua filha Ossi casando-se com um verdadeiro príncipe. As atenções da moça voltam-se inteiramente para o Príncipe Nucki, mas ela acaba levando para o altar outro inesperado pretendente: um criado. Com um sofisticado uso dos recursos da linguagem cinematográfica para a comédia e para o erotismo, o filme é considerado pelo próprio Lubitsch o primeiro a apresentar esboços de seu toque pessoal característico das obras-primas a partir dos anos 1920.

“Filmes que você sempre quis ver ou nem imaginava que existiam”. O slogan do projeto Raros é a sua melhor definição. Iniciado em maio de 2003, o projeto foi concebido com a intenção de apresentar ao público local títulos nunca lançados no circuito exibidor brasileiro ou há muito tempo fora de circulação nos cinemas, procurando reproduzir o espírito das “midnight movies” realizadas em Nova York a partir do final dos anos 1960. Cada filme é apresentado uma única vez, nas noites de sexta-feira, e as sessões são comentadas. Imediatamente acolhido pelos cinéfilos porto-alegrenses, o Raros foi um sucesso instantâneo e logo inspiraria outras iniciativas similares, a mais conhecida delas sendo as Sessões do Comodoro, organizadas pelo saudoso diretor Carlos Reichenbach no CineSesc de São Paulo. Em 2017, em função da reforma da Usina do Gasômetro, a Cinemateca Capitólio Petrobras passa a receber provisoriamente o Projeto Raros.