We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. Read more…
Sunday
29
APR

Cineclube Belair apresenta: A Hora dos Fornos

14:00
20:00
Cineclube Belair
Event organized by Cineclube Belair

Get Directions

Category
#var:page_name# cover

Em abril o Cineclube Belair exibe uma das mais importantes obras do cinema político, o documentário "A Hora dos Fornos: Notas e Testemunhos do Neocolonialismo, Violência e Libertação" (1968), de Fernando E. Solanas & Octavio Getino, que possui quase 4 horas e meia de duração.

O filme é divido em três partes: “Colonialismo e Violência”; “Ato Para a Libertação”, o qual é dividido em dois grandes momentos: Crônica do Peronismo (1945-1955) e Crônica da Resistência (1955-1966); e por fim, “Violência e Libertação”.

Além do épico documentário, também exibiremos o curta "Actua I" (1968), filme dirigido por Philippe Garrel, que até 2014 considerava-se perdido.

Como o filme possui uma longa duração, o encontro começará as 14:00, com três intervalos, para que possamos esticar as pernas e nos alimentar (importante!). Portanto, vocês estão super convidado(a)s a passar esse domingo conosco, será um experiência incrível!

Após a sessão realizaremos um debate sobre os filmes e os temas que eles abordam.

PROGRAMAÇÃO
14:00 - Recepção
14:30 - Actua I
14:35 - Colonialismo e Violência (I)
16:00 - Intervalo
16:15 - Ato Para a Libertação (II)
18:05 - Intervalo
18:20 - Violência e Libertação (III)
19:00 - Debate

Sinopse de "A Hora dos Fornos: Notas e Testemunhos do Neocolonialismo, Violência e Libertação"": Atual e profético, as preocupações e alertas de Pino Solanas nesta trilogia em 1968 não foram ouvidas e se transformaram nas calamidades que conhecemos durante as décadas seguintes. O conjunto de documentários mostra a História Moderna da América Latina.

Ficha Técnica:
Direção: Fernando E. Solanas & Octavio Getino
Ano: 1968
País: Argentina
Duração: 264 minutos

Sinopse de "Actua I": Maio de 1968, uma juventude em resistência.
O que vem ao mundo para que nada mude, não merece respeito nem paciência...

Ficha Técnica:
Direção: Philippe Garrel
Ano: 1968
País: França
Duração: 6 minutos

ENTRADA GRATUITA

Venue

Espaço Pagu