We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. Read more…
Saturday
21
APR

Curso de Formação em Dança de Matriz Africana com Daniel Amaro

14:00
13:00

Get Directions

Category
#var:page_name# cover

Curso de Formação em Dança de Matriz Africana com Daniel Amaro.

Programa do Curso de Formação em Dança Afro com Daniel Amaro:
- Dança Afro de Guiné e Afoxé;
- Dança Afro de Benin e Dança dos Orixás;
- Dança Afro do Senegal e Dança dos Orixás;
- Dança Afro Contemporânea;
- Samba;
- Dança de Guiné e Afoxé (2ª parte);
- Dança Afro de Benin e Dança dos Orixás (2ª parte);
- Dança Afro do Senegal e Dança dos Orixás (2ª parte);
- Dança Afro Contemporânea (2ª parte);
- Samba (2ª parte)

Período de execução:

21 de Abril: 3ª Modulo: Dança Afro do Senegal (teoria e prática) Dança dos Orixás;
22 de Abril: 4ª Modulo: Dança Afro-Contemporânea e Samba (teoria e prática);

30 de Junho: 5ª Modulo: Samba (teoria e prática);
01 de Julho: 6ª Modulo: Dança de Guiné e Afoxé (2ª parte);

25 de Agosto: 7ª Modulo: Dança Afro de Benin e Dança dos Orixás (2ª parte);
26 de Agosto: 8ª Modulo: Dança Afro do Senegal e Dança dos Orixás (2ª parte);

27 de Outubro: 9ª Modulo: Dança Afro Contemporânea e Samba (2ª parte);
28 de outubro: 10ª Modulo: Samba (2ª parte) e avaliação do curso.

As aulas serão divididas em 10 Módulos de 4 horas cada, totalizando 40 horas de práticas e teorias. Após o termino do curso os alunos receberão uma apostila com toda a parte teórica do curso, inclusive com sequências coreográficas, vídeos das coreografias e um certificado de conclusão de curso.

Investimento:
Dois módulos (sábado e domingo)(para curso de formação) R$ 250,00
Módulo avulso: R$ 150,00

Justificativa:

Entendendo que no Brasil, que as danças populares, seja a cultura com maior influência das danças de matrizes africanas, e que em muitos estados brasileiros a presença do negro foi determinante na formação de uma nova cultura, denominada cultura afro-brasileira, baseado nessa afirmação é que primeiramente se justifica esse projeto.
Fundamentando ainda esta ideia, deve-se analisar o quanto a história do Negro no Brasil, ainda hoje influencia a pesquisa e o surgimento de trabalhos de vertente afro brasileira na dança, teatro e música deste país, dentro e fora do meio acadêmico como também em núcleos voltados exclusivamente ou não a difusão do tema.
Muito se fala da história do negro por aqui, porém identificar-se, enxergar-se, assimilá-la e vivenciá-la através do teatro, dança e da música pode ser uma maneira sutil de despertar nas pessoas a importância de mantê-la viva.
O projeto se propõe de forma efetiva colaborar com o desenvolvimento cultural brasileira sendo formador das histórias regionais de ontem e de hoje, oportunizando que trabalhos aqui originados possam aqui ser reconhecidos. Formando profissionais que passem a enxergar e igualar a arte de matriz africana como a arte oriunda de qualquer outra matriz. E por fim, que a cultura daqui seja partilhada com a de outras localidades, regional ou nacional a partir da vivência desde curso.

Objetivo:

O Projeto de Formação em Dança de Matriz Africana é idealizado pelo Bailarino, Coreógrafo, Diretor Artístico e Pesquisador Daniel Amaro, que embasado na implementação da lei 10.639/2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, no sentido de incluir na formação dos professores da rede de ensino formal e informal.
Através do referido projeto objetiva-se resgatar a cultura negra como formadora da sociedade brasileira na área social, econômica, política e cultural, tomando-se como referência o contexto regional, tendo em vista ter sido a mão-de-obra de negros escravizados, oriundos da África a principal força de trabalho das regiões do Brasil. Pretende oferecer oficina de Dança Afro –Brasileira, Dança Afro do Senegal, Dança Afro de Benin e Dança Afro de Guiné Bissau.