We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. Read more…
Thursday
26
APR

Crer que no fundo do pote de argila a vida não oxida | Teatro

21:30
23:00
Museu Quinta de Santiago
Event organized by Museu Quinta de Santiago

Get Directions

Category
#var:page_name# cover

LEITURA ENCENADA
"Crer que no fundo do pote de argila a vida não oxida"

Sinopse

Duas mulheres à beira do abismo: a peça é um poema cênico sobre despedidas. “A morte está escondida nos relógios”. As personagens caminham numa trajetória circular esbarrando na realidade das atrizes e é na exposição de suas questões pessoais que a ficção ecoa. “Eu faço teatro pra me despedir.”

Em abril, acolhemos a dramaturgia de Drika Nery.
Drika Nery cursou Cinema na Fundação Armando Álvares Penteado- FAAP e foi nessa época que começou a escrever. É autora formada pelo Núcleo de Dramaturgia SESI- British Council, mas antes juntou-se ao Centro de Dramaturgia Contemporânea- CDC e, desde 2006, integra o grupo de dramaturgos.

Escreve textos teatrais, a maioria com enormes - títulos - fetiche como “Da obesidade de suas antenas”, lido dentro do projeto ‘Salvé a Língua de Camões’ no ano de 2017; ou “Na língua do amor é que a gente se desentende”, desenvolvido inicialmente na cidade de Coimbra/Portugal dentro das Capitanias Dramatúrgicas (projeto do CDC em parceria com o TAGV); “O maravilhoso circo vicioso RELOADED”, entre outros.

“Um sol cravado no céu da boca”, e “Esboço para uma quase paisagem” são dois de seus textos teatrais que estiveram em cartaz na cidade de São Paulo/Brasil e que também podem ser encontrados em livro.Demais, foram dramaturgias já representadas em edições anteriores do "Salvé a Língua de Camões".

A difusão de dramaturgias em língua portuguesa pela leitura encenada de textos de autores consagrados, ou emergentes, é a característica manifesta do "Salvé a Língua de Camões", projeto que visa repensar os espaços de democratização do teatro. Diferente de um espetáculo, a leitura encenada trabalha a vertente e enraizamento de cariz popular, assim como a renovação cénica depurada; não distingue o espaço de plateia/espaço de representação. Ator, dramaturgia e espetador fazem este formato permeável, originando percepções ou modos de sentir o teatro como arte (mais) próxima.

FICHA TÉCNICA
Texto
Drika Nery

Direção da leitura
William Gavião

Parceria
TEATRO REACTOR e CÂMARA MUNICIPAL DE MATOSINHOS.

Parceiros com projetos de dramaturgia
TEATRE DELS ARGONAUTES, Barcelona
CDC - Centro de Dramaturgia Contemporânea, São Paulo
CE: M/12 anos

INFO
26 abril, 21h30
Entrada: 1€
CE: m/12 anos
Morada: Rua de Vila Franca, 134, Leça da Palmeira
Telefone: 229392410
Informações: casadobosque@cm-matosinhos.pt