We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. Read more…
Saturday
21
APR

Iguana Garcia + Huggs e Pointlist /\ SHE

23:00
02:00
Sociedade Harmonia Eborense
Event organized by Sociedade Harmonia Eborense

Get Directions

Category
#var:page_name# cover

Iguana Garcia é um projecto de fusão musical. Onde loops de guitarra e sintetizador são condensados por beats electrónicos e percursões ambientes.
Lançado em Outubro de 2016, os primeiros concertos de Iguana Garcia existem pela vontade de mostrar a arte da construção da música pop de dança, na sua forma mais psicadélica, conceptual e até um pouco cinematográfica.

Em Setembro deste ano lançou o seu primeiro disco, 'Cabaret Aleatório', e está pronto a ser apresentado nos locais mais e menos aleatórios."

Vídeos:
https://www.youtube.com/watch?v=SkuUjwZpbgg
https://www.youtube.com/watch?v=AazD7wpwWhg

'Cabaret Aleatório':
https://open.spotify.com/album/0bEv8553MtnJFzvNiZue5o
https://soundcloud.com/iguanagarcia/sets/cabaret-aleatorio/

Huggs

Simultaneamente inspirados pela energia crua e indisciplinada do panorama underground britânico e pelas baladas românticas típicas dos anos 50 e 60, os Huggs nascem do contraste entre as melodias contagiantes do Duarte Queiroz na guitarra e voz e a irreverência punk e bateria pesada do Jantónio, quando os dois se conhecem por acaso num projecto de faculdade. Ao vivo, apresentam-se como power trio, contando para isso com a ajuda do Guilherme Correia (Ditch Days), que depois de assistir a um ensaio não só se encarregou do baixo como ajudou a produzir e completar as primeiras canções da banda. Desta forma, Huggs imediatamente nos transporta para uma atmosfera tão suja, fria e insensível - impossível não lembrar a tão aclamada série Shameless - quanto quente e apaixonante. “Take My Hand” é o single de apresentação da banda e foi retirado de um primeiro EP com edição marcada para o último trimestre de 2018, gravado pelo Gonçalo Formiga (dos Cave Story) no seu estúdio nas Caldas da Rainha e produzido pelo próprio em conjunto com a banda. O videoclip ficou a cargo do Manuel Casanova, que já trabalhou com bandas como Comeback Kid, Japandroids ou Hills Have Eyes.