We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. Read more…
Saturday
05
MAY

Ana Laíns

22:00
23:30

Get Directions

Category
#var:page_name# cover

A 5 de Maio, às 22h00, no Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, Ana Laíns.

Os bilhetes (5,00€) serão disponibilizados a partir das 9h00 do próximo dia 10 de Abril (terça-feira).

O número máximo de entradas a adquirir será de 4 bilhetes por pessoa, apenas no caso de existirem filas para a procura dos mesmos, podendo ir até ao máximo de 6 bilhetes por pessoa no caso de espectadores que pretendam adquirir a totalidade de lugares de uma frisa ou camarote de 1.ª classe ou camarote de 2.ª classe, com esse número de lugares (6 lugares), conforme constar na planta de lugares publicitada na Bilheteira do Teatro Diogo Bernardes e no website municipal, também apenas no caso de existirem filas para a procura dos mesmos (http://www.cm-pontedelima.pt/thumbs/uploads/writer_file/image/2230/MapaTDB_Final_1_1024_2500.jpg).

Relativamente aos pedidos realizados por correio electrónico, apenas serão atendidos os recebidos a partir da hora e data de disponibilização na bilheteira física, divulgada no mural oficial do facebook, nas mesmas condições acima indicadas e após serem satisfeitas as aquisições presenciais.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt.

ANA LAÍNS

Na Grécia chamaram-lhe “Diva de um Fado Diferente”.
Em França chamaram-lhe “Virtuosa do palco”.
Em Portugal, gosta de ser conhecida como “Cantora Colorida” e é considerada uma das mais bonitas vozes da língua portuguesa.
Colorida pelas cores de um país que é a sua grande paixão e que pintam a música de Ana Laíns desde 1999, ano em que se torna cantora profissional, após ter vencido a “Grande Noite do Fado” de Lisboa no Coliseu dos Recreios.
Começa no Fado e nos ritmos da Música Tradicional Portuguesa, mas vai mais além. E em 2006, como álbum de estreia, “SENTIDOS” é considerado uma das grandes revelações do ano na Música Portuguesa.
A revista “Songlines” salienta o exercício absolutamente contemporâneo de Ana Laíns no Fado. Em 2010 surge “QUATRO CAMINHOS”, disco amplamente aplaudido pela crítica internacional.
Na Holanda, a revista Jazzism refere-se ao álbum como “A verdadeira World Music vinda de Portugal", e a VPro Gids fala da elegância e do comando natural que a cantora tem sobre a sua voz, e nomeia o álbum nos 10 melhores discos do ano na área da World Music.
Em Inglaterra, o Daily Planet concorda e salienta a voz pura e poderosa.
A sua projecção internacional conhece novos desenvolvimentos, quando em 2009, Boy George, artista distinguido com prémios como o Grammy, Tony ou Brit awards, convida Ana Laíns para uma colaboração no tema “Amazing Grace”, justificando a escolha por considerar a cantora dona de uma “Voz Sublime”.
Em 2014 Ana Laíns é nomeada “Embaixadora das Comemorações dos 8 séculos de Língua Portuguesa” e a efeméride tem o seu ponto alto no concerto de encerramento que esgotou o Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, onde a cantora foi a anfitriã de uma noite que reuniu em palco alguns dos mais expressivos artistas dos 8 Países da Lusofonia, como Ivan Lins, Aline Frazão, Celina Pereira ou Paulo de Carvalho.
Estas celebrações também se fazem sentir fora de portas e originam uma digressão pedagógica pelos Estados Unidos, onde a cantora realiza vários concertos e oficinas sobre o Fado e a Língua Portuguesa em algumas das mais importantes Universidades Norte Americanas. O sucesso vale novo convite e regressa em 2016 para o prestigiado “Lowell Folk Fest”, que considera Ana Laíns uma das melhores performances do Festival.
2016 culmina com um convite da Embaixada de Portugal em Ankara e do Instituto Camões e Ana Laíns abre o prestigiado festival “Sefika Kutluer” em Ankara, Turquia, que lhe vale o passaporte de regresso em 2017 para uma residência artística no prestigiado St. Regis Istambul.
No final de 2017 surge PORTUCALIS, o aguardado disco que já é um dos mais aclamados pela crítica, tendo valido à cantora as nomeações nas categorias para “Melhor Cantora Portuguesa 2017”, “Melhor Canção 2017” e “Melhor Concerto 2017”, tendo como referência o concerto na prestigiada Casa da Música no Porto, e foi recentemente considerado um dos 10 melhores álbuns do ano pela imprensa Sueca e Espanhola.
Portucalis é uma viagem pela Língua e Etnografia Portuguesa e conta com colaborações de luxo, tais como Ivan Lins, Luís Represas, Mafalda Arnauth ou Filipe Raposo.