We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. Read more…
República do Santo Condestável

República do Santo Condestável

Avenida Elias Garcia, 48, 4º, Lisbon, 1000-149, Portugal

Get Directions

+351 21 1954174

Add link to website

Categories
Work hours Add information
About República do Santo Condestável
República do Santo Condestável cover
Description Origens históricas

As suas origens remontam ao século XIV, em Coimbra, berço da academia de Portugal e do Brasil, quando D. Dinis, por diploma régio de 1309, promoveu a construção de casas na zona de Almedina e que deveriam ser habitadas por estudantes, mediante pagamento de um aluguer, cujo montante seria fixado por uma comissão, expressamente nomeada pelo Rei, constituída por estudantes e por "homens bons" da cidade. É assim que a partir de um tipo de alojamento comum, permitindo minimizar os encargos financeiros, viriam a surgir, por evolução, as actuais Repúblicas. Ainda hoje as "casas" caracterizam-se pela exaltação de valores universais que unem o passado ao presente: a vida em comunidade, a soberania e a democraticidade. As decisões são geralmente tomadas por unanimidade e todos os membros responsabilizados na gestão da "casa"


Vertente jurídica e graus internos

Segundo a lei portuguesa feita para repúblicas de estudantes de Coimbra (impulsionada pelo então deputado Miguel Anacoreta Correia da República Solar dos Symbas),[2] desde que com a devida aprovação do reitor da universidade, As repúblicas e os solares de estudantes de Coimbra constituídos de harmonia com a praxe académica consideram-se associações sem personalidade jurídica.. Esta lei foi alargada em 1985,[3] por pressão da Real República do LYS.O.S., do Porto, junto à Assembleia da República: ameaçados de despejo pelo proprietário da casa, necessitavam de reconhecimento como república para poderem parar o processo. Mais tarde foi também criada a primeira república em Lisboa. Hoje em dia, as Repúblicas são um meio alternativo à praxe, sendo portanto, quase na sua totalidade antipraxe, ou não praxantes.


Plebeus e Repúblicos

Depois de aceite por votação o novo residente fica algum tempo à experiência, durante o qual tem o título de Plebeu, Candidato, ou outras consoante a Casa, sendo mais tarde submetido a mais uma votação podendo aí ser aceite como Repúblico, ou seja residente permanente.


Gest
Founded 06 Novembro 1948
  • Avenida Elias Garcia, 48, 4º, Lisbon, 1000-149, Portugal
  • Get Directions

Similar places nearby